974O Surubim-chicote também conhecido como bargada, babão, surubim-lenha ou peixe-lenha, vive no leito dos rios, consumindo principalmente peixes. Realiza migração reprodutiva e desova no início da enchente.

Conheça detalhes da espécies:

Nome Popular

Surubim-chicote, Surubim-lenha, Peixe-lenha

Nome Científico

Sorubimichthys planiceps

Família

Pimelodidae

Distribuição Geográfica

Bacias amazônica e Araguaia-Tocantins

Descrição

Peixe de couro; de grande porte, pode alcançar mais e 1,50m de comprimento total. Corpo muito alongado e roliço; cabeça achatada e mais larga que o resto do corpo; focinho arredondado, sendo que o maxilar superior é maior que a mandíbula deixando aparecer uma placa de dentes diminutos quando a boca está fechada; barbilhões longos. A coloração é cinza escuro, sendo que uma faixa clara e estreita se estende da nadadeira peitoral até o meio da nadadeira caudal. Principalmente a região dorsal e as nadadeiras são cobertas por pintas escuras.

Ecologia

Vive no leito dos rios, consumindo principalmente peixes. Realiza migração reprodutiva e desova no início da enchente. Tem relativa importância comercial, já que, apesar do tamanho, não atinge muito peso por causa da cabeça grande e do corpo muito fino. É encontrado nos mercados locais e frigoríficos.

Equipamentos

Equipamento médio/pesado; linhas entre 20-25 lb.; anzóis de n° 4/0-8/0; e, linha de fundo com chumbo oliva.

Iscas

Iscas naturais, como tuvira e outros peixes, inteiros e em pedaços, e minhocuçu.

 

Fonte: PNDPA

Total 4 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

3 thoughts on “Conheça a espécie Surubim-chicote

  1. Anyeli says:

    Sr. Wellington Marques de Sousa, O cultivo de peexis e9 constitueddo, basicamente, por treas fases, ou seja: a alevinagem, a recria e a engorda, sendo que cada uma delas constitui um tipo especedfico de piscicultura. Para que cada uma seja bem conduzida, sere1 necesse1rio que o piscicultor conhee7a as formas de manejo e os cuidados que essas etapas requerem, visando manter as condie7f5es adequadas para o desenvolvimento dos animais. Atualmente, e9 recomendado que cada fase seja executada em pisciculturas diferentes, pois as atuais te9cnicas de cultivo je1 alcane7aram um nedvel tecnolf3gico que permite a separae7e3o com maior eficieancia.A recria podere1 ser feita de duas formas, isto e9, de maneira independente, quando a piscicultura se especializa apenas em recriar os alevinos ate9 se tornarem peexis juvenis, quando sere3o comercializados para as pisciculturas de engorda, ou, em conjunto com a terceira fase do processo, que e9 a engorda dos peexis, a qual consiste em cultivar os juvenis em outros ambientes ate9 atingirem o ponto de comercializae7e3o. No seu caso, seria preciso adquirir os alevinos ou peexis juvenis de pisciculturas idf4neas e se ater ao numero de peexis recomendados por metro quadrado, que na fase de recria seriam 10 peexis.Deve-se atentar para fatores relacionados a exigeancias da espe9cie, como qualidade da e1gua e alimentae7e3o. Para proceder com a qualidade da e1gua, existem equipamentos que podem ser utilizados.Sugiro que o senhor entre em contato com um zootecnista, para acompanha-lo de perto e orienta-lo de forma melhor, de acordo com as suas necessidades e pretensf5es.Para obter mais informae7f5es sobre a criae7e3o de tile1pias, conhee7a os curso do CPT – Centro de Produe7f5es Te9cnicas da e1rea de Piscicultura, especialmente o “Criae7e3o de Tile1pias”, que aborda os assuntos: pre9-requisitos para a criae7e3o; te9cnicas de cultivo, reprodue7e3o, engorda, despesca e processamento; e comercializae7e3o. Atenciosamente,Patredcia Triste3o.

Deixe uma resposta