Documento sem título

 

Compartilhe com seus amigos

dica / Julio Stevanelli / peixes

DOURADOS EM PESQUEIRO: FALTA DE OXIGENAÇÃO E MANUSEAMENTO INCORRETO

gold7Não é só os peixes de couro e os redondos que sofrem em pesqueiros como vocês puderam observar em minha coluna nos últimos posts. Um peixe super esportivo e que é procurado na bacias  hidrográficas brasileiras e argentinas já é introduzido a um certo tempo nos pesqueiros do Brasil, estou falando do Dourado (Carassius auratus), é da família dos salmonídeos biológicamente falando.

Arrisco falar que em todos os pesqueiros temos a Tilápia, espécie da família do Tucunaré que tem uma carne muito apreciada e que digamos que é uma espécie praticamente obrigatória nos pesqueiros. Não só pela carne mas também os pescadores mais rústicos e os praticantes do Fly adoram essa espécie pela esportividade. Mas o que o Dourado tem haver com isso?

As Tilápias tem uma facilidade muito grande em se reproduzir. Na maioria dos pesqueiros, temos as “tilapinhas”, uma super população que foi se auto-procriando e que acaba atrapalhando os amantes das bóias cevadeiras e dos “Tambas”, afinal elas comem praticamente de tudo. Como acabar com essa super-população? Introduzindo o Dourado!

Pois é, a introdução do Dourado se dá muitas vezes para tentar diminuir esse aumento na criação das Tilápias em pesqueiros, afinal, ele é um predador nato, que ataca sem dó nem piedade sua presa. O que acontece nos pesqueiros são duas coisas que estão relacionadas a sua mortandade precoce. Falta de oxigenação e manuseamento errado.

Alguns pesqueiros ainda introduzem essa espécie pela esportividade e por também ajudar na diminuição da população de Tilápias. Não vamos citar preços, mas essa espécie não é barata pra que você coloque em pesqueiros, isso faz os proprietários pensarem duas vezes antes de introduzi-lo.

Aquelas recomendações que vemos nos pesqueiros não é a toa:

  1. Não utilizar anzol com fisga;
  2. Não derrubar o peixe;
  3. Soltar o peixe no passaguá;
  4. Não pegar o peixe pela cauda
  5. Não pegar o peixe pela guelra;
  6. Não deixar o peixe muito tempo fora D’água;

São recomendações importantíssimas para o bem estar de qualquer espécie, principalmente a do Dourado, que é muito frágil já por não estar em seu habitat natural. São recomendações que qualquer pessoa de bom-senso deve seguir, se quiser é claro, manter este peixe vivo e se divertir com ele numa outra ocasião.

Outra situação fácil de ver em alguns pesqueiros menos estruturados é a mortandade acima do normal pela falta de oxigenação. Obviamente não citarei nomes de pesqueiros, mas perguntando para os proprietários em alguns lugares, percebi que a falta de informação faz com que isso aconteça. Vamos à uma lista de situações que me fizeram publicar esse post:

  1. Alguns lugares por incrível que pareça, não tem aerador para dar o mínimo de oxigenação na água;
  2. Não há o mínimo de interesse de alguns proprietários em fazerem a dragagem nos tanques, o que consequentemente faz com que acumulem resíduos de vários anos e diminua a oxigenação;
  3. Falta de antibiótico natural nos tanques fazem com que as espécies adoeçam, sobrando ma maioria das vezes a mortandade para as espécies exóticas, que são mais frágeis;
  4. Falta de fiscalização do pesqueiro nos clientes que fisgam o Dourado, pegando o peixe de qualquer jeito, principalmente pela guelra;

Então, como puderam observar, os dois lados da moeda estão errados. Nós como clientes, e os proprietários, muitas vezes por pura ignorância.

A preservação vai da consciência de cada um de nós. Errar e aprender com os erros é um processo natural das coisas, mas aquele que sabe que está errado e o faz mesmo assim, precisam ser repreendidos com informações categóricas sobre o assunto.

Passe isso adiante, afinal, é nosso entretenimento que está em jogo. Pescar e soltar enobrece o homem e a natureza, um retribui para o outro, é simplesmente uma troca de gentilezas.

Gostou da matéria? Deixe seu comentário abaixo.

 

Curtir
Curtir Amei Haha Uau Triste Grr

Compartilhe com seus amigos

Foto de perfil de Júlio Stevanelli
Radialista, Operador de Audio e um apaixonado pela natureza e pela pesca esportiva. Admirador dos animais e com o objetivo de retribuir para a natureza aquilo que ela já proporcionou, ou seja, momentos inesquecíveis e muita felicidade.

1 comentário

  1. Foto de perfil de Felix pires

    grande rei do rio…

Os comentário estão encerrados para essa postagem

Lost Password

Register

CLOSE
CLOSE