1444135438876O Ministério da pesca determinou a proibição da pesca do mero (EpinephelusIitajara) por mais oito anos. A sua captura foi proibida pela primeira vez em 2002 pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) sobre a PORTARIA Nº 121, DE 20 DE SETEMBRO DE 2002 e desde então, vinha sendo prorrogado.

O Merro ainda consta na lista de espécies em extinção no Brasil e com a nova prorrogação, prevalece a proibição de pesca em território nacional e qualquer um que infringir a lei além de pagar multa, pode ser preso e ter o cancelamento de seus cadastros, autorizações, inscrições, licenças, permissões ou registros da atividade pesqueira.

Sobre o Mero

downloadO mero (Epinephelus itajara) é um peixe marinho da família Serranidae e vive em águas tropicais e subtropicais do Oceano Atlântico, desde a costa da Flórida (EUA) até o Sul do Brasil. Quando jovem, vive em baías e estuários – ambientes aquáticos de transição entre rio e mar – para ficar mais protegido. Ele pode chegar a dois metros de comprimento e passar dos 250 kg.

Já na fase adulta, opta pelos ambientes rochosos, onde consegue se camuflar, por causa da sua coloração rajada, com marcas aleatórias pelo corpo. Gosta também de viver nos manguezais próximos a recifes e barcos naufragados, que possuem ampla oferta de tocas para se proteger. A espécie habita regiões marinhas de até 100 metros de profundidade.

O mero alimenta-se, preferencialmente, de crustáceos, como camarões e lagostas; porém também fazem parte de sua dieta peixes e polvos. Estudos indicam que já foram encontradas até tartarugas no estômago de alguns meros. Com relação à reprodução, sua maturação sexual é tardia, ocorrendo após o peixe atingir pelo menos um metro de comprimento e sete anos de idade, sendo que a espécie pode viver até 40 anos.

 

Fonte: Canal Rural

Total 8 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

One thought on “Governo prorroga proibição de pesca ao mero

Deixe uma resposta